Ano XXI nº 250 -
 
 

Artigo - Cassiano Scapini

Edição 250 - 16/08/2018

 

O Espaço IPM publica a partir uma série de artigos feitos especialmente pelo dentista brasileiro Cassiano Scapini, radicado em Portugal há 28 anos. Convidado pelo Instituto Pedro Martinelli (IPM), Scapini vai tecer esta história entrelaçada dos cirurgiões-dentistas daqui que foram experimentar o que é viver a profissão de médico dentista além mar. Importante relato para os dentistas brasileiros conhecerem os dados do mercado profissional em Portugal.  Acompanhe e boa leitura!

Os editores


SER DENTISTA EM PORTUGAL - Parte 2

Sete faculdades portuguesas lançam perto de 600 dentistas/ano no mercado

Desde a recente crise econômica que afetou Portugal, inclusive com a ingerência do FMI, o fenômeno da emigração de profissionais da área da saúde tem aumentado

constantemente. Além dos dentistas, médicos, enfermeiros e farmacêuticos têm emigrado para outros países europeus, atraídos por melhores condições financeiras.

Reino Unido, França, Suíça e países escandinavos oferecem condições atraentes especialmente para os profissionais mais jovens, com maiores dificuldades de colocação no mercado nacional.

As sete faculdades de Medicina Dentária (Odontologia, no Brasil) colocam todos os anos cerca de 500 a 600 novos profissionais no mercado de trabalho. Portugal atingiu em 2017 uma relaçaão de um médico dentista (cirurgião-dentista, no Brasil) para cada 1033 habitantes, praticamente o dobro do que é recomendado pela Organização Mundial da Saúde.

A grande contradição é que o número de médicos dentistas no sistema público de saúde é muito baixo. A prática profissional é majoritariamente na clínica privada. Grande parte da população mais pobre ainda não tem acesso ao atendimento odontológico. Esta situação começou a melhorar recentemente com a inclusão dos dentistas em alguns centros públicos de saúde.

Revalidação do Diploma de Odontologia

As faculdades portuguesas de Medicina Dentária obedecem às normas da União Européia. Os cursos com duração de cinco anos compreendem a licenciatura e o mestrado integrado.

As faculdades de Medicina Dentária não fazem o reconhecimento / equivalência direta dos cursos brasileiros. Contudo, graduados em Odontologia por instituições oficiais de outros países (fora da comunidade europeia) poderão apresentar uma candidatura ao mestrado integrado em Medicina Dentária.

Uma vez admitido ao mestrado, a conclusão do mesmo e obtenção do título de Médico Dentista demora normalmente 1 ano letivo. O título é válido em toda a União Europeia.

As informações para a candidatura estão disponíveis nos sites das faculdades. Veja aqui as melhores universidades com cursos de Odontologia em Portugal:

·         Universidade de Coimbra (pública);

·         Universidade de Lisboa (pública);

·         Universidade do Porto (pública);

·         Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz (particular);

·         Instituto Universitário de Ciências da Saúde (particular);

·         Universidade Católica Portugal (privada);

·         Universidade Fernando Pessoa (privada).

Cassiano Scapini

é diplomado em Odontologia pela UFRGS (1988), com pós-graduação na European School of Oral Reabilitation Implantology and Biomaterials - Esorib (Porto- Portugal). Tem diploma universitário em Implantologia e Cirurgia Maxilo-facial pela Université Paris XII – Val de Marne (Paris- França). É sóciop-gerente e diretor clínico da Reaprev  Medicina Dentária, e criador e coordenador científico do Programa Sorriso Feliz-Portugal.


Veja também:

SER DENTISTA EM PORTUGAL - Parte 1

 

 

3º Setor | Anuncie | Arquivo JSO | Bastidores | Estatística | Expediente | Legislação | Fale com o JSO | Mural/Cartas | Utilidade Pública

Copyright @ 1999 Edita Comunicação Integrada. Todos os direitos reservados.
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização por escrito.
Melhor visualização 1024x768pixels